VERÃO CHEGANDO: PERIGO NO AR PARA OS IDOSOS

Com o mosquito Aedes aegypti circulando por aí, todo cuidado é pouco. Afinal, ele é o vetor de alguns dos vírus que têm trazido muita preocupação aos brasileiros. Algumas pessoas, no entanto, acabam sofrendo mais por causa dessas doenças. Nesse grupo estão as crianças, os idosos, os diabéticos, os hipertensos, aqueles que têm problemas no coração e também quem está transplantado ou em tratamento contra o câncer.

Os idosos têm um risco maior, comparado a pessoas mais jovens, ao contrair a doença. O Ministério da Saúde estima que o problema de saúde em idosos potencializa em até doze vezes o risco de morte, pois o sistema imunológico do idoso vai enfraquecendo com a idade. Uma virose como a dengue, deixa o corpo debilitado levando a outros problemas mais sérios de saúde. Eles têm de 10% a 15% a menos de água corporal e chegam a um pronto-socorro já desidratados, ocasionando a uma sobrecarga no coração. A abundante hidratação e o repouso são algumas medidas simples podem ajudar a amenizar os sintomas da dengue, que são febre, manchas e dores no corpo. Mas a prevenção está acima de tudo, já que o mosquito se reproduz em locais com acúmulo de água.

Prevenção/Proteção

  • Utilize telas em janelas e portas, use roupas compridas – calças e blusas – e, se vestir roupas que deixem áreas do corpo expostas, aplique repelente nessas áreas.
  • Fique, preferencialmente, em locais com telas de proteção, mosquiteiros ou outras barreiras disponíveis.

Cuidados dentro das casas e apartamentos

  • Tampe os tonéis e caixas d’água;
  • Mantenha as calhas sempre limpas;
  • Deixe garrafas sempre viradas com a boca para baixo;
  • Mantenha lixeiras bem tampadas;
  • Deixe ralos limpos e com aplicação de tela;
  • Limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia;
  • Limpe com escova ou bucha os potes de água para animais;
  • Retire água acumulada na área de serviço, atrás da máquina de lavar roupa.

Área externa de casas e condomínios

  • Cubra e realize manutenção periódica de áreas de piscinas e de hidromassagem;
  • Limpe ralos e canaletas externas;
  • Atenção com bromélia, babosa e outras plantas que podem acumular água;
  • Deixe lonas usadas para cobrir objetos bem esticadas, para evitar formação de poças d’água;
  • Verifique instalações de salão de festas, banheiros e copa.

GRUPO SAUDE

Conheça as doenças mais comuns transmitidas pelo mosquito:

Dengue

A mais conhecida das três arboviroses, possui como sintomas mais comuns febre alta, cansaço excessivo, dores de cabeça, atrás dos olhos e no corpo, náuseas e vômitos.

Chikungunya

Apesar de ter sintomas parecidos com a dengue, a grande diferença da febre Chikungunya está no seu acometimento das articulações: o vírus afeta as articulações dos pacientes e causa inflamações com fortes dores, podendo ser acompanhadas de inchaço, vermelhidão e calor local.

Zika Vírus

Tem sintomas semelhantes aos da dengue, como febre, diarreia, náuseas e mal-estar. Porém, a grande diferença da doença é a erupção cutânea (exantema) acompanhada de coceira intensa no rosto, tronco e membros, podendo atingir a palma das mãos e a planta dos pés. Fotofobia e conjuntivite são outros sinais da doença.

É preciso entender que, além de exterminar o Aedes aegypti, é preciso proteger pessoas já contaminadas com algum dos vírus de uma nova picada, já que o sangue contaminado do indivíduo contaminará o mosquito, que passará a picar e transmitir o vírus para outras pessoas.

Apresentando os sintomas, um médico deve ser procurado imediatamente.

compartilhar fb

[sg_popup id=”16″ event=”onload”][/sg_popup]

[sg_popup id=”18″ event=”onload”][/sg_popup]