VEGANISMO: UMA QUESTÃO DE FILOSOFIA

Veganismo é um movimento que tem crescido bastante em todo o mundo, e aqui no Brasil a história não é diferente. Uma grande quantidade de pessoas tem abolido a utilização de produtos de origem animal e se tornado veganas.

vegan

Veganismo é uma filosofia e estilo de vida que busca excluir todas as formas de exploração e crueldade contra animais na alimentação, vestuário e qualquer outra finalidade; e por extensão, que promova o desenvolvimento e uso de alternativas livres de origem animal para benefício de humanos, animais e meio ambiente. Na dieta, significa a prática de dispensar todos os produtos derivados em parte ou totalmente de animais. É um movimento que busca a libertação animal em todas as frentes possíveis, incluindo mercado, alimentação, trabalho forçado e entretenimento. Vale dizer que isso não envolve apenas os animais não humanos (que são chamados de “irracionais” pelo senso comum).

Veganos também buscam eliminar o consumo de produtos oriundos de empresas que exploram a mão de obra escrava. Além disso, também há movimentos como o Food for Life, que apoiam a adoção universal do veganismo como forma de democratizar o acesso à alimentação, pois cerca da metade dos grãos produzidos no mundo são usados para a engorda de “animais de corte”.

Os vegetarianos não consomem carne, mas ainda assim consomem produtos derivados da exploração dos animais. Os veganos não consomem carnes, leite e derivados, ovos e derivados, mel ou qualquer outro produto que seja oriundo da exploração animal, como couro, lã, seda. Também não frequentam circos com animais e outros eventos com exploração, como rodeios, zoológicos e parques.

A dieta vegetariana exclui também a carne dos peixes e de outros frutos do mar de seu cardápio porque todos os animais possuem sistema nervoso central e senciência, a capacidade de sofrer, sentir dor ou felicidade que somente os animais têm.

Há quem diga que o leite e os ovos não são um problema, pois eles são produzidos sem a necessidade de matar um animal, o que claramente acontece com a carne. Porém, existe uma série de explorações que a grande maioria não leva em consideração quando fala sobre o tema, por exemplo:

GRUPO SAUDE

Leite: para que a “vaca leiteira” produza leite, é preciso que ela seja mãe. Na indústria, as vacas são emprenhadas com inseminação artificial e depois do parto têm seus filhotes levados embora, geralmente as fêmeas são encaminhadas para o mesmo processo e os machos são abatidos ainda enquanto bezerros para abastecer o mercado de vitelos.

Ovos: as galinhas quando nascem têm os bicos arrancadas sem anestesia. Isso é feito para que elas não firam umas às outras ao serem submetidas a situações de muito stress. Adicionalmente, as galinhas poedeiras podem passar a vida inteira sem ver a luz do sol, sem poder caminhar de uma maneira digna e sem poder viver do modo natural.

Os veganos comem cereais, frutas, legumes e qualquer outro alimento que venha das plantas, além de algas e cogumelos. E isso não quer dizer que as comidas sejam apenas cruas, muito pelo contrário. Com algumas receitas na mão, é possível fazer alimentos saborosos e totalmente saudáveis. Além disso, também há muito “Junkie Food” vegano, pois a variedade de hambúrgueres, doces e frituras que podem ser feitas é gigantesca.

Pode levar algum tempo para se acostumar com as mudanças da dieta vegan, explorar novos alimentos e desenvolver sua rotina. Felizmente, hoje em dia há abundância de opções vegans prontas no mercado: várias marcas de leite vegetal fortificado, pratos prontos congelados ou enlatados, hamburgers, salsichas, linguiças, almôndegas, margarinas, queijos, patês, maioneses, salgadinhos de pacote, irresistíveis sobremesas como chocolates, sorvetes, chantilis, creme de leite de soja, doce de leite, iogurtes, biscoitos, você escolhe!

churrasco-vegano

Todos os aminoácidos essenciais para a produção de proteínas dentro do seu corpo podem ser conseguidos por meio dos vegetais. Existe apenas um nutriente que não podemos encontrar em abundância na dieta vegetariana: a vitamina B12. Ela é produzida por bactérias e cianobactérias, com as quais a humanidade tem pouco ou nenhum contato atualmente. Isso significa que uma boa parcela da população (vegetariana ou não), pode apresentar deficiência ou insuficiência de B12. Felizmente, existem diversas suplementações sintéticas da vitamina.

Apesar de existirem muitos estabelecimentos veganos em que a alimentação é cara, a dieta vegetariana pode ser muito barata. Comprando apenas vegetais e preparando os próprios alimentos, torna-se bem acessível ser vegano, podendo até mesmo ser mais barato do que se alimentar comendo carne e derivados. No entanto, para se aderir a esse tipo de dieta, é necessário ter um bom conhecimento, pois as proteínas e algumas vitaminas são de origem animal e, portanto, essas deficiências devem ser supridas de alguma maneira.

Fonte: megacurioso.com.br

compartilhar fb

[sg_popup id=”16″ event=”onload”][/sg_popup]

[sg_popup id=”18″ event=”onload”][/sg_popup]