UM TANGO MUITO ESPECIAL

UAU ARTIGO 100


Gabriela Torres “derruba as barreiras Sociais” ao dançar um tango em sua cadeira de rodas, em um evento que reúne os melhores bailarinos de tango do mundo, com 600 casais de 40 países.

TANGO 02

Peculiar em sua cadeira de rodas, a bailarina argentina  Gabriela Torres competiu na semana passada no Mundial Internacional de Tango de Buenos Aires, com o objetivo de “mudar a visão social”.

“Ainda hoje, ver uma pessoa em cadeira de rodas que dença tango ainda choca as pessoas” assegurou Pablo Pereyra, parceiro artístico de Gavriela nos últimos oito anos e segundo ele, o objetivo de ambos com esta participação é “derrubar certas berreiras e conceitos para seguir adiante”, fiéis `companhia Sem Fronteiras, da qual fazem parte.

TANGO 01

Com esta filosofia, perquisaram a célebre melodia “Oblivion de Astor Piazzolla, incluíram seus próprios movimentos, e começaram a dar forma a uma coreografia que inclui deixar de lado a cadeira de rodas por alguns momentos.

“Foi um trabalho árduo, onde começamos sozinhos e que nos levou a várias situações críticas, mas típicas a qualquer dupla de bailarinos”.

GRUPO SAUDE

Assista abaixo o vídeo da apresentação do casal.

Para Gabriela, é exatamente a cadeira que lhe permitiu mostrar-se como bailarina em um palco ou onde seja, assegura. Independente de qualquer coisa, seu objetivo não é competir nem vencer, confessa e já ganham em serem conhecidos. “Vamos seguir batalhando por todo tipo de dança, principalmente o tango, pois faz parte de minhas raízes,”, afirma.

Porta-comprimidos

—x-x-x—

compartilhar fb

Você também vai gostar:

OS OLHOS DIZEM MUITO

EDUCAÇÃO NA TERCEIRA IDADE

COMO CUIDAR DAS RUGAS E MANTER A PELE JOVEM

ALZHEIMER PODE TER INÍCIO 18 ANOS ANTES DOS PRIMEIROS SINTOMAS

Leia matéria completa em castelhano, aqui.

Leave a Reply