TRANSTORNOS ALIMENTARES

TRANSTORNOS ALIMENTARES

Quando a alimentação é um problema

Transtornos alimentares são doenças psicológicas que se manifestam como alterações na alimentação. Elas podem ocasionar emagrecimento extremo, obesidade e outros problemas físicos. Pessoas que sofrem com transtornos alimentares geralmente se preocupam em excesso com sua aparência física ou com seu peso.

O aumento da incidência dos transtornos alimentares na população feminina está intimamente relacionado aos padrões de beleza e às exigências sociais. Assim, atualmente evidencia-se uma cultura do emagrecimento. Para obter êxito e aceitação social, o indivíduo (principalmente as mulheres) deve estar dentro deste padrão estético imposto pela sociedade.

Causas dos transtornos alimentares

A medicina ainda não conseguiu definir as causas dos transtornos alimentares. Acredita-se, porém, que fatores como genética, biologia e familiares influenciem. A pressão cultural por manter-se magro, seja apenas para atender à um padrão estético, ou pela exigência de certas profissões (moda, esportes), aliada à presença de uma baixa auto-estima, tornam o indivíduo mais propenso à desenvolver um quadro de Anorexia ou Bulimia. Mulheres entre 15 e 24 anos são as principais vítimas dos transtornos alimentares, principalmente por sofrerem mais cobrança da sociedade.

Principais transtornos alimentares

Anorexia  

TRANSTORNOS ALIMENTARES

Anorexia

                       

Essa doença faz com que a pessoa tenha uma imagem distorcida de si mesma. Acredita que está acima do peso e precisando de dieta. Com o passar do tempo a pessoa começa a emagrecer cada vez mais, porém sem perceber, e as dietas se tornam cada vez mais severas.

GRUPO SAUDE

Acreditam estar acima do peso de uma forma geral, outras se preocupam com a gordura em partes específicas do corpo. É muito comum a pessoa se pesar com frequência, medir obsessivamente as partes do corpo. Usa insistentemente um espelho para verificar as áreas que percebe estarem gordas. É preciso cuidado com a anorexia, pois ela pode levar a morte.

Transtorno do comer obsessivo

Quem sofre dessa doença apresenta episódios de compulsão alimentar. Ingere uma grande quantidade de comida em pouco tempo, geralmente a mais calórica que conseguir encontrar e comem até se sentem fisicamente desconfortáveis. Pessoas que sofrem desse mal geralmente são obesas. Normalmente não se preocupam com o peso e a forma corporal e geralmente fazem tratamento para controlar a alimentação.

Bulimia

TRANSTORNOS ALIMENTARES

Bulimia

Pessoas que sofrem de bulimia tem algo semelhante à crise de comer compulsivo. Porém, após o ataque, a pessoa é acometida por uma grande culpa. Isso faz com que ela tome medidas compensatórias, como vômito induzido, uso de laxantes e diuréticos, remédios para emagrecer ou exercícios excessivos. Quem sofre dessa doença fazem o possível para esconder a condição de familiares e amigos. Entre os problemas fisiológicos consequentes dos episódios bulímicos, estão o desequilíbrio eletrolítico, a perda de potássio, a inflamação do esôfago, e danos no esmalte dos dentes.

Obesidade

Sabe-se atualmente que algumas pessoas possuem mais facilidade para acumular gordura do que outras. Esta informação envolve aspectos metabólicos, genéticos, culturais e comportamentais, descartando-se assim a antiga ideia de que o obeso era uma pessoa gulosa, desprovida de controle e de vontade de cuidar de si próprio. Certas doenças endócrinas, como hipotireoidismo ou outros desequilíbrios hormonais, podem colocar o indivíduo sob uma maior propensão a tornar-se obeso, porém estes casos significam apenas 2% do total. Em relação ao componente emocional da obesidade, estudos revelam que entre os pacientes obesos há uma alta incidência (cerca de 75%) de comportamentos de compulsão alimentar.

curtirFB

Vigorexia

Apesar de não estar caracterizado estritamente como um quadro de Transtorno Alimentar, mas como uma patologia obsessivo-compulsiva, a Vigorexia se caracteriza pela obsessão por músculos, pela compulsão aos exercícios e pelo consumo de substâncias que prometem o aumento da massa muscular (como anabolizantes). Assim como as pessoas que têm Anorexia ou Bulimia, os portadores da Vigorexia apresentam uma percepção distorcida da imagem corporal.

Síndrome do Gourmet

Os indivíduos que apresentam este quadro estão insistentemente preocupados na preparação, compra, apresentação e ingestão de pratos especiais e/ou exóticos, colocando em segundo plano suas relação sociais, familiares e ocupacionais.

Transtorno Alimentar Noturno

TRANSTORNOS ALIMENTARES

Ansiedade

Caracteriza-se pelo comportamento alimentar durante a noite, mesmo que a pessoa continue dormindo. Não se lembram de nada ao despertar e negam sobre o fato quando informados por outra pessoa. Um fato importante é que são pessoas que geralmente fazem algum tipo de regime alimentar durante o dia.

Alotriofagia

Este é um transtorno que se caracteriza pela ingestão de substâncias não comestíveis como sabonete, tijolo, argila, cascas de pintura, gesso, giz, cinzas de cigarro, etc. As pessoas com maior propensão a desenvolver a alotriofagia são mulheres com tendência histérica, grávidas, pessoas de certos grupos étnicos nos quais estes comportamentos são considerados normais, e indivíduos que passaram por sérias restrições no comportamento alimentar.

Tratamento

O tratamento dos Transtornos Alimentares busca restaurar o comportamento alimentar adequado, e restabelecer o peso considerado normal para a idade e a altura do indivíduo. O objetivo do tratamento é tirar o indivíduo do desequilíbrio clínico que a gravidade dos sintomas pode gerar. Por serem quadros de extrema complexidade, os Transtornos Alimentares requerem um tratamento realizado por equipe multiprofissional, com psicólogo, nutricionista, médico endocrinologista e médico psiquiatra.

compartilhar fbWHATSAPP

– – – 0 0 0 – – –

GOSTOU DESTE ARTIGO? TEM MUITO MAIS!