IDENTIFIQUE E COMBATA O MOSQUITO AEDES AEGYPTI

O Aedes Aegypti causador da dengue, Zika e Chikungunya, é muito parecido com o pernilongo, mas possui características especificas que o difere de qualquer outro mosquito. Além das suas listras brancas e pretas, o mosquito tem alguns hábitos que ajudam identificá-lo.

mosquito-alergia-insectos

O mosquito da dengue, além de silencioso:

  • Costuma picar durante o dia, especialmente nas primeiras horas da manhã ou fim da tarde;
  • Pica, principalmente, nas pernas, tornozelos ou pés e a sua picada, geralmente, não dói nem coça;
  • Tem voo rasteiro, com no máximo 1 metro de distância do solo.

Além disso, o Aedes é mais comum no verão, sendo recomendado utilizar repelentes, usar inseticida na casa ou colocar redes mosquiteiras nas portas e janelas. Uma forma natural de afastar o mosquito é acender velas de citronela dentro de casa.

O mosquito que transmite a dengue, Zika e Chikungunya também é o principal responsável pela transmissão da febre amarela, por isso, é importante combatê-lo.

aedes-aegypti

Características do mosquito Aedes Aegypti:

GRUPO SAUDE

  • Tamanho: entre 0,5 e 1 cm
  • Cor: possui cor preta e riscos brancos nas patas, cabeça e corpo;
  • Asas: possui 2 pares de asas translúcidas;
  • Patas: possui 3 pares de patas.

Esse mosquito não gosta de calor e, por isso, nos horários mais quentes do dia, ele encontra-se escondido à sombra ou dentro de casa. Apesar de geralmente picar durante o dia, este mosquito também pode picar durante à noite.

Como combater o Aedes Aegypti

Para combater o mosquito da dengue é importante evitar a existência de locais ou objetos, como tampas, pneus, vasos ou garrafas, que possam acumular água parada, facilitando o desenvolvimento do mosquito. Por isso é aconselhado:

  • Manter a caixa de água fechada com a tampa;
  • Limpar as calhas, removendo as folhas, galhos e outros objetos que possam impedir a passagem da água;
  • Não deixar acumular água da chuva sobre a laje;
  • Lavar semanalmente tanques utilizados para armazenar água com escova e sabão;
  • Manter os tonéis e barris de água bem tampados;
  • Encher os pratinhos dos vasos com areia;
  • Lavar 1 vez por semana os vasos com plantas aquáticas, usando escova e sabão;
  • Guardar as garrafas vazias de cabeça para baixo;
  • Entregar os pneus velhos no serviço de limpeza urbana ou guardá-los sem água e abrigados da chuva;
  • Colocar o lixo em sacos fechados e fechar bem a lixeira.

Uma outra forma de evitar o desenvolvimento do mosquito da dengue é colocar um larvicida natural em todos os pratos de plantas, misturando 2 colheres de borra de café em 250 ml de água e adicionar ao prato da planta, repetindo este procedimento todas as semanas.

A Anvisa já aprovou o uso de um larvicida biológico, chamado Biovech, que é capaz de matar as lavas e os mosquitos da dengue em apenas 24 horas, sem deixar resíduos tóxicos que possam agredir o meio ambiente e por isso é seguro para o homem, animais e plantas.

Uso de repelentes caseiros

repelente caseiro

Os repelentes devem ser aplicados no corpo, especialmente quando há epidemias de dengue, zika e chikungunya, porque eles previnem a picada do mosquito Aedes Aegyptique transmite estas doenças. A OMS e o Ministério da Saúde alertam para o uso de repelentes que contenham substâncias como DEET ou Icaridina acima de 20% para adultos, e de 10% para crianças com mais de 2 meses de vida.

Um excelente repelente caseiro para o mosquito da dengue, que pode ser usado por adolescentes e adultos, incluindo as mulheres grávidas é o de cravo-da-índia, muito utilizado por pescadores, porque o cravo da índia é rico em óleo essencial e em eugenol, uma propriedade inseticida que afasta mosquitos, moscas e formigas. Veja como preparar seu repelente:

Ingredientes

  • 500 ml de álcool de cereais;
  • 10 g de cravo-da-índia;
  • 100 ml de óleo de amêndoas, mineral ou outro qualquer.

Modo de preparo

Coloque o álcool e o cravo da índia num frasco escuro com tampa ao abrigo da luz por 4 dias. Mexa esta mistura 2 vezes por dia, de manhã e à noite. Coe e junte o óleo corporal, agitando ligeiramente. Coloque o repelente num recipiente spray e aplique na pele diariamente.

Como usar o repelente caseiro

Pulverize o repelente caseiro em toda região do corpo exposta ao mosquito, como braços, rosto e pernas, e reaplique o repelente sempre que praticar esporte, suar, ou molhar-se. O tempo de duração do repelente na pele é de 3 horas, após este período ele deve ser reaplicado em toda a pele sujeita à picadas.

Outra orientação importante é pulverizar este repelente também por cima das roupas porque o ferrão do mosquito pode atravessar tecidos muito finos, chegando a pele.

compartilhar fb

[sg_popup id=”15″ event=”onload”][/sg_popup]

[sg_popup id=”18″ event=”onload”][/sg_popup]