DOR NA COLUNA – ENTENDA ESSE PROBLEMA

A dor na coluna é um sintoma clínico comum em adultos podendo também acometer adolescentes e em menor proporção, crianças. Ela é a segunda causa de dor que incide no ser humano, sendo a primeira a dor de cabeça.

DOR NA COLUNA

CAUSAS DA DOR NAS COSTAS

A dor na coluna lombar é classificada em aguda e crônica. É aguda quando apresenta duração menor que 28 dias e resultante de uma patologia de pouca gravidade. É crônica quando a dor persistir por até 12 semanas ou mais. A dor ciática ocorre quando ocorre o pinçamento de nervos das regiões lombares e sacras. Entre as principais causas de dor aguda temos: hérnia de disco, fraturas de corpos vertebrais, estiramento muscular ou ligamentar e doenças das articulações posteriores.

A dor na coluna na região lombar têm diferentes causas sendo que as principais são:

  • mecânico-posturais (posturas viciosas, obesidade, gravidez, esforços repetitivos, sequelas neurológicas);
  • degenerativas (estenose do canal vertebral, artrose das articulações interapofisárias posteriores);
  • congênitas (cifoescoliose, lordose, espondilolistese – escorregamento de um corpo vertebral sobre outro);
  • inflamatórias (espondilite anquilosante, espondiloartropatias, artrite psoriásica, artrite reativa, artrite reumatóide juvenil);
  • infecciosas, tumorais (metástases ósseas, mieloma múltiplo) e metabólicas (osteoporose);
  • psicológicas (fibromialgia e dor miofascial).

DOR NA COLUNA

O QUE CONTRIBUI PARA A DOR NA COLUNA

É importante conscientizar o paciente que vários fatores contribuem para desencadear a dor lombar e precisam ser observados para que o tratamento tenha sucesso:

  • estilo de vida (sedentarismo, alcoolismo e tabagismo);
  • exercícios inapropriados ou a não realização de exercícios apropriados;
  • sobrepeso e obesidade;
  • desobediência às regras básicas de postura;

Após o tratamento, a não melhora desses casos deve-se, na maioria das vezes, à desobediência das orientações médicas e da falta de observação dos fatores acima; os fatores psicológicos (depressão) também deverão ser levados em consideração.

GRUPO SAUDE

DOR AGUDA E CRÔNICA

A dor lombar aguda (lombalgia aguda) normalmente melhora após um período médio de tratamento entre 14 a 30 dias. A grande maioria dos pacientes se recuperam e retornam as suas atividades rotineiras.

DOR NA COLUNA

A dor lombar crônica, tem características próprias muitas das vezes relacionadas a problemas psicossociais, em especial a forte depressão, ansiedade, abuso de drogas e álcool, medo exagerado, falta de atividade esportiva e condicionamento físico, problemas familiares, disfunção sexual, dificuldade de relacionamento no trabalho, desemprego, busca ilícita de benefícios previdenciários, entre outros.

HÉRNIA DE DISCO

Quando a dor ciática for causada por uma hérnia de disco, 95% dos pacientes melhoram com o tratamento clínico, em um período de 02 a 12 semanas, não sendo necessário cirurgias. A indicação cirúrgica deve ser criteriosa, e não realizada antes de um período de tratamento clinico de no mínimo 06 a 12 semanas, levando-se em consideração a obediência dos fatores de risco do paciente, quando o resultado não for satisfatório.

Postura errada

CANAL VERTEBRAL

Nos casos de dor ciática devido à estenose de canal vertebral, 80% dos casos apresentam boa evolução com tratamento clinico que dura em torno de 4 anos. A cirurgia somente deverá ser indicada na falha de tratamento clinico e com manifestações neurológicas presentes.

Caso sinta dores, verifique os fatores que podem estar desencadeando esse desconforto, tente corrigi-los e, não havendo melhoras, procure logo um especialista.

Air-Cushion

—X-X-X—

compartilhar fb

RECEBA NOVIDADES UAUCANCE

– – – 0 0 0 – – –

GOSTOU DESTE ARTIGO? TEM MUITO MAIS!

Você também vai gostar de:

O GLÚTEN E A DOENÇA CELÍACA

OS 10 MAUS HÁBITOS AO TOMAR MEDICAMENTOS

O STRESS E A DEPRESSÃO

5 MINUTOS COM O PÉ NO CHÃO

Leave a Reply