DOENÇA CELÍACA X QUEDA DE CABELO

Alopecia areata, uma doença autoimune em que o seu organismo ataca os folículos capilares e faz com que o cabelo caia, também tem sido associado em estudos de investigação com a doença celíaca. Mais uma vez, a ligação entre as duas condições não é clara, e pode refletir uma maior incidência da doença celíaca em indivíduos com alopecia areata, em oposição a uma relação de causa e efeito com o glúten nas suas dietas.

calvice

Muitas pessoas não associam a doença celíaca às quedas capilares e outras alterações dermatológicas. Se você tem restrições quanto ao glúten, fique atento também à saúde de seu cabelo: queda, perda do volume, ressecamento, fragilidade ou diminuição do crescimento.

A maioria das pesquisas que mostra uma ligação também relata que as pessoas com ambas as doenças, concluíram que o cabelo cresceu quando adotaram uma dieta sem glúten, mas alguns não-celíacos com alopecia areata também experimentam crescimento de cabelo aparentemente aleatório.

Diversos estudos relacionam a queda de cabelo à doença celíaca:

  • Eflúvio telógeno crônico: Este é o nome dado a queda de cabelo em pontos distintos. Esta queda ocorre devido à falta de absorção adequada de nutrientes. A doença celíaca causa uma inflamação crônica na parede do intestino, ou seja, mesmo tendo uma alimentação rica em nutrientes a absorção destes não é 100% feita. Essa falta de nutrientes compromete o crescimento dos fios. E então você começa a notar que o volume de cabelo fica cada vez menor.

areata

  • Alopecia areata: Este é o nome dado a queda que ocorre apenas em alguns pontos da cabeça e ao longo se forma pequenos círculos com ausência de fios. Segundo alguns estudos Americanos, foi encontrada uma forte relação entre a doença celíaca e a alopecia areata onde em alguns casos houve resposta positiva ao iniciar uma dieta livre de glúten os fios voltaram a crescer.

Embora alguns estudos tenham sugerido que a dieta isenta de glúten por alguns meses fez com que houvesse crescimento dos fios novamente, outros estudos mostraram que alguns pacientes não responderam a dieta isenta de glúten, ou seja, não houve crescimento dos fios capilares.

GRUPO SAUDE

compartilhar fb

[sg_popup id=”11″ event=”onload”][/sg_popup]

[sg_popup id=”18″ event=”onload”][/sg_popup]