A FELICIDADE AUMENTA JUNTO COM A IDADE

A vida humana é frequentemente dividida em várias etapas. Esta divisão é arbitrária, uma vez que todos os processos biológicos de modificação são lentos e progressivos – e muitas vezes coexistem uns com os outros, como o processo de envelhecimento e o de desenvolvimento, ambos se iniciam desde a concepção, se considerados todos os aspectos bioquímicos já conhecidos.

idosos-felizes

Com o tempo, os músculos enfraquecem, a audição e a visão falham, vamos ficando enrugados e curvados e já não conseguimos correr ou mesmo andar tão rápido quanto costumávamos. As articulações doem, os joelhos estalam e dores aparecem pelo corpo. Mas isso não é de todo ruim, significa que você teve o privilégio de poder viver e continua vivendo. E a melhor parte: uma pesquisa descobriu que, em quase todos os aspectos, as pessoas ficam mais felizes à medida que envelhecem!

Na média global, as pessoas aos 18 anos começam se sentindo muito bem em relação a si mesmas e vão piorando até chegarem aos 50 anos, onde acontece uma brutal reversão e as pessoas começam a ficar felizes à medida que envelhecem. Aos chegarem aos 85, elas estão ainda mais satisfeitas consigo do que estavam aos 18. Os pesquisadores descobriram que a tensão diminui a partir dos 22 anos, alcançando seu ponto mais baixo aos 85. A preocupação fica relativamente estável até os 50, e então cai drasticamente. A raiva diminui consistentemente a partir dos 18, e a tristeza alcança seu máximo aos 50, cai até os 73 anos e depois sobe levemente de novo até os 85. Diversão e alegria possuem curvas similares: ambas diminuem gradualmente até os 50, sobem consistentemente nos 25 anos seguintes e depois caem levemente no fim, mas nunca alcançam novamente o ponto baixo do início da faixa dos 50.

Envelhecer bem e viver uma vida longa e feliz não é a quantidade de dinheiro que você acumula ou notoriedade que você recebe. Um medidor muito mais importante de saúde a longo prazo e bem-estar é a força de suas relações com a família, amigos e cônjuges.

idosas

Os estudos mostram também que para ficar bem fisicamente, a coisa mais importante que você pode fazer é evitar fumar, que praticar exercícios físicos ajuda na qualidade de vida significativamente, que o álcool é a principal causa do divórcio entre os homens e que o abuso dele é muitas vezes precedido por depressão. Pessoas nos relacionamentos mais fortes ficam protegidas contra doenças crônicas, doenças mentais e declínios da memória, mesmo que esses relacionamentos passem por altos e baixos. As pessoas que se saíram melhor foram as pessoas que se inclinaram para relações com a família, com os amigos e com a comunidade.

GRUPO SAUDE

Outra vantagem quando se envelhece, é não levar tão a sério as pressões profissionais e não polemizar as questões pessoais, liberando-se para fazer o que realmente é prazeroso. Isso só é possível devido às experiências que os anos trazem, uma vez que se aprende a lidar melhor e mais racionalmente com as adversidades. Alguns psicólogos acreditam que se um indivíduo procurar pensar apenas em eventos positivos, deixando para trás os negativos, as emoções seriam mais facilmente reguladas e a visão da vida se tornaria mais otimista.

“Não são os anos que nos envelhecem, mas, sim, a ideia de ficarmos velhos. Há homens que são jovens aos oitenta anos e outros que são velhos aos quarenta.”

Emile Coué

compartilhar fb

[sg_popup id=”13″ event=”onload”][/sg_popup]

[sg_popup id=”18″ event=”onload”][/sg_popup]